Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Celso Sacavém

Os meus pensamentos

Os meus pensamentos

Fados

  

5 - guitarra.jpg 

                                                                                Guitarra Portuguesa (1)

 

 

                                   O Fado nasceu nos mares,

                                   nas caravelas do Gama!

                                   Nas toadas, nos cantares

                                   dos marinheiros de Alfama.

 

                                  Deu depois o grande salto…

                                  Boémio, veio para Lisboa.

                                  Foi viver p´ró Bairro Alto

                                  e depois p´rá Madragoa.

 

                                  Conviveu com gente pobre

                                  e deu-se c´o a fidalguia.

                                  E tomando um ar de nobre

                                  foi parar à Mouraria.

 

                                  Tanto entrava nos salões

                                  como em casas de mau porte!

                                  Por isso, nos corações,

                                  Fado é sina, fado é norte!                         

 

 

       Celso Sacavém          celsosacavem.blogs.sapo.pt          @celso.pereira.525

       www.facebook.com/celso.pereira.3       www.instagram.com/celsopereira525

                                                   Pt.pinterest.com/papi_celso/

                                                             

                                                

     6 - quadro Jose_malhoa_fado.jpg

                      O Fado – Quadro de José Malhoa (1855-1933)              (2)

 

 

         

 

(1) - Guitarra Portuguesa por Feliciano Guimarães, guitarrista.

https://www.flickr.com/photos/jsome1/sets/72157601102248391

 

http://guitarradecoimbra.blogspot.pt/2005/05/feliciano-guimares-guitarrista.html

Feliciano Guimarães, guitarrista.

Actualmente é Médico Interno Complementar de

Pedopsiquiatria no Hospital de Crianças Maria Pia (Porto).

 

 

 (2) - José Malhoa

https://pt.wikipedia.org/wiki/O_Fado

 

O Fado é um quadro do pintor português José Malhoa, criado em 1910. Pintura a óleo sobre tela, mede 150 cm de altura e 183 cm de largura.

O quadro está no Museu do Fado, temporariamente cedido pelo Museu da Cidade em Lisboa.

José Malhoa pintou duas versões do quadro a de 1909 e a de 1910.

Nas obras é retratado Amâncio, afamado marginal (ou "fadista", então sinónimo) da Mouraria a quem chamavam "pintor" (e por isso, no bairro, chamavam a Malhoa o "pintor fino"), e Adelaide, mulher de má vida, conhecida por Adelaide da Facada (exibia no rosto uma cicatriz desenhada a navalha).

 

 

 https://pt.wikipedia.org/wiki/O_Fado

O Fado em Lisboa

A origem histórica do fado é incerta. Não é uma importação. É o resultado de uma fusão histórica e cultural que ocorreu em Lisboa. Surge na segunda metade do século XIX, embalado nas correntes do romantismo: melopeia exprimindo a tristeza de um povo, a sua amargura pelas dificuldades que vive, mas capaz de induzir esperança. Contaminando mais tarde os salões da aristocratas, tornar-se-ia rapidamente expressão musical tipicamente portuguesa.

O musicólogo Rui Vieira Nery, considera que a história do fado tem início bem longe de Lisboa mas o investigador Paulo Caldeira afirma que o fado começou por ser cantado nas chamadas "Casas de Fado" , como Alfama , Castelo, Mouraria, Bairro Alto, Madragoa. As suas origens boémias e ordinárias provêm das tabernas e bordéis, dos ambientes de orgia e violência dos bairros mais pobres da capital. Tornava por isso o fado condenável aos olhos da Igreja, que desde cedo tentou impedir a sua evolução. As tabernas, primordialmente, eram palco de encontros de fidalgos, artistas, trabalhadores das hortas, populares e estrangeiros, que se reuniam em noites de fado vadio, ou seja, o fado não profissional.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D