Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Celso Sacavém

Os meus pensamentos

Os meus pensamentos

Poesias Soltas

 

                  0 Costus_spectabilis.jpg

                                                                      Costus spectabilis    (1)

 

 

 

 

 

                                              Ninguém!

                                              Ninguém mesmo, notem bem,

                                              pode dar a volta ao mundo,

                                              este mundo tão imundo,

                                              este mundo lamacento!

                                              Ninguém!

                                              Ninguém mesmo, notem bem,

                                              poderá ter ilusões,

                                              certezas e conclusões

                                              se viver só e sedento.

 

 

                                              Do lameiro pode nascer uma flor

                                              e do pântano surgir uma cidade…

                                              Para tanto é preciso haver amor

                                              uma entrega total, sem falsidade!

 

 

                                              Ninguém!

                                              Ninguém mesmo, notem bem,

                                              deverá deixar de ser

                                              o que um homem deve ter:

                                              postura de corpo inteiro.

                                              Ninguém!

                                              Ninguém mesmo, notem bem,

                                              pode revirar o mundo,

                                              este mundo tão imundo,

                                              que mais parece um lameiro!

 

 

 

 

             Celso Sacavém       celsosacavem.blogs.sapo.pt      @celso.pereira.525

            www.facebook.com/celso.pereira.3 www.instagram.com/celsopereira525

                                             Pt.pinterest.com/papi_celso/

 

 

 

                                                                                                                                           

0 Puget_-_Diogenes_Alexander_Louvre.jpg

                   Diógenes de Sinope e o Imperador Alexandre, o Grande    (1)

 

 

 

 

 (1) - Costus spectabilis

https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Valued_images_sorted_by_promotion_date#/media/File:.jpg

Uma flor da Costus spectabilis surge várias semanas previamente às folhas da em Chipata, na Zâmbia. É a flor nacional da Nigéria. Fotografia de © Hans Hillewaert.

 

 

 

(2) - Diógenes de Sinope e o Imperador Alexandre, o Grande

https://pt.wikipedia.org/wiki/Di%C3%B3genes_de_Sinope#/media/File:Puget_-_Diogenes_Alexander_Louvre.jpg

O reencontro de Diógenes e de Alexandre. Obra de Pierre Pujet, de 1680, no Museu do Louvre, França.

 

 

 

https://en.wikipedia.org/wiki/Diogenes_of_Sinope

Diógenes de Sinope - Tornou-se o arquétipo do filósofo cínico.

 

Diógenes de Sinope (em grego antigo: Διογένης ὁ Σινωπεύς; Sinope, 404 ou 412 a.C.– Corinto, c. 323 a.C.), também conhecido como Diógenes, o Cínico, foi um filósofo da Grécia Antiga e um dos fundadores da Filosofia Cínica. Nasceu em Sicope, uma colónia Iónica do Mar Negro.

Era uma figura controversa. Foi um discípulo de Antístenes, antigo pupilo de Sócrates, que possuía o ideal cínico da autossuficiência: uma vida que fosse natural e não dependesse das luxúrias da civilização. Por acreditar que a virtude era melhor revelada na ação e não na teoria, a sua vida consistiu numa campanha incansável contra as instituições e valores sociais na sociedade corrupta à época.

 

 

 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Autossufici%C3%AAncia

Autossuficiência refere-se ao estado de não necessitar de qualquer ajuda, apoio ou interação de outros, para sobreviver. É por isso um tipo de autonomia. (...) O termo autossuficiência é habitualmente usado para certos tipos de vida sustyentável, em que nada é consumido para além daquilo que é produzido pelos indivíduos autossuficientes.

 

 

 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Alexandre_o_Grande

Alexandre, o Grande

 

Alexandre III da Macedónia (português brasileiro) ou Macedónia (português europeu) (356 a.C.-323 a.C.), comumente conhecido como Alexandre, o Grande ou Alexandre Magno (em grego: Ἀλέξανδρος ὁ Μέγας, Aléxandros ho Mégas), foi rei (basileu) do reino grego antigo da Macedónia e um membro da dinastia argéada. Nascido em Pela em 356 a.C., o jovem príncipe sucedeu seu pai, o rei Filipe II, ao trono com vinte anos de idade. Ele passou a maior parte de seus anos no poder em uma série de campanhas militares sem precedentes através da Ásia e nordeste da África, até os trinta anos ele havia criado um dos maiores impérios do mundo antigo, que se estendia da Grécia para o Egito e ao noroeste da Índia. Morreu invicto em batalhas e é considerado um dos comandantes militares mais bem sucedidos da história.

 

Durante sua juventude, Alexandre foi orientado pelo filósofo Aristóteles até os 16 anos.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D