Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Celso Sacavém

Os meus pensamentos

Os meus pensamentos

Histórias breves de…

 

0 chagall-ch.jpg      0 Shagal_Choumoff.jpg

                        O cavalo do circo (1964)   (1)                       Marc Chagall (1920)  (2)

 

 

 

 

 

Histórias breves de…

 

Espectáculo Circense

 

 

O Espectáculo Circense existe há milhares de anos.

Há cerca de 4.000 anos foram descobertas, na China, umas pinturas rupestres representando figuras de acrobatas e de equilibristas.

Há 2.500 anos foram descobertas figuras de malabaristas nas pirâmides do Egipto.

Diz-se aliás, que a profissão de domador, se ficou a dever aos Faraós que gostavam de mostrar feras deitadas aos pés, com ares pachorrentos e sonolentos. Para tal, os animais teriam primeiro que ser domados.

Mas, há cerca de 1500 anos, na Índia, os números de ”Saltadores” e de “Contorcionistas” sempre fizeram parte dos espectáculos sagrados.

Na Grécia, há pouco mais ou menos 300 anos, as paradas e os números de forças combinadas já faziam parte dos Jogos Olímpicos.

E foi na Grécia que apareceram os primeiros Palhaços.

Existem muitos tipos de Circo: o circo de rua (ou saltimbancos); o circo tradicional; o circo chinês e o circo russo.

A maioria dos Circos tem, nos seus espectáculos, números de animais (dos mais pequenos e dóceis aos maiores e mais bravios).

Há muito boa gente que está contra a exibição de animais nos Circos, o que muito bem se compreende. Devo dizer, no entanto, que os bons e grandes Circos, tratam os animais com respeito e com carinho, lavando-os e alimentando-os convenientemente.

A palavra Circo foi usada pela primeira vez pelo cidadão inglês Charles Hughes, em 1782. Charles Hughes era um jovem cavaleiro que, montando os seus cavalos, os fazia galopar à volta da pista.

A vida circense não é nada fácil; de terra em terra, há necessidade de transportar os materiais e os artistas. Para o efeito cada Circo possui uns quantos camiões e umas quantas roulottes residenciais.

O Circo (propriamente dito) é um edifício construído em redondo tendo, no seu interior, uma pista de actuações e, nos fundos, um espaço rectangular destinado aos artistas, onde estes aguardam a sua vez de actuar.

A Cobertura tem o nome de “chapiteau” e é onde se prendem as “cordas”, os “baloiços” e outros apetrechos.

Há, em todo o mundo, escolas de circo. São famosas as que existem na China e na Rússia. Em Portugal, dirigida por uma mulher (que já actuou como “Mulher-Palhaço”) chamada Tereza Ricou, existe uma escola de circo que tem o nome de Chapitô, com sede na Rua Costa do Castelo, em Lisboa.

Em muitas cidades do mundo foram erguidas salas de espectáculos circenses com o nome de Coliseu.

O mais célebre de todos é, sem sombra de dúvida, o Coliseu de Roma, começado a ser erguido no tempo de Vespasiano. Tinha capacidade para cerca de 100.000 espectadores.

A chegada do circo a uma terra é sempre antecedida pela chegada do Secretário que trata, nos locais, de escolher os terrenos, de contratar a iluminação e de tratar de obter as necessárias licenças junto das Câmaras Municipais depois de obtido o sim das Juntas de Freguesia.

Não é fácil a vida do pessoal dos Circos. Desde a antipatia de muitos moradores locais até à falta de condições de vida e de higiene, não falando da falta de públicos a assistir aos espectáculos, tudo é precário e difícil.

Porem, quem vive a vida circense, tudo suporta com um sorriso nos lábios. Há uma máxima conhecida que diz que o Circo é o maior espectáculo do Mundo. Estamos de acordo! O Circo é, na realidade um grande espectáculo de luz, cor, destreza e ritmo. É, em verdade, um espectáculo de emoção e de vida.

 

 

 

 

            Celso Sacavém         celsosacavem.blogs.sapo.pt       @celso.pereira.525

            www.facebook.com/celso.pereira.3   www.instagram.com/celsopereira525

                                               Pt.pinterest.com/papi_celso/

 

 

 

 

0 circo Candido Portinari Circo, 1942. Óleo sobre 9 Cândido_Portinari,_Antônio_Bento,_Mário_de_An  0 Teresa_Ricou_img_6701.jpg

                   Circo (1942) (3)          Cândido Portinar (1936) (4)  Teresa Ricou (2014) (5)

 

 

 

 

 

1 - O cavalo do circo (1964)

https://en.wikipedia.org/wiki/Marc_Chagall#/media/File:Chagall_Circus.jpg

Pintura de Chagall do circo. Arquivo: Chagall Circus.jpg, em 2915.

 

 

 

2 - Marc Chagall (1920)

https://en.wikipedia.org/wiki/Marc_Chagall#/media/File:Shagal_Choumoff.jpg

Fotografia de Pierre Choumoff  

- Русский парижанин: Фотографии Петра Шумова. М .: Русский путь de 2000

 

 

 

https://en.wikipedia.org/wiki/Marc_Chagall

Marc Chagall

 

 

Nacionalidade               Russo, mais tarde Francês

Conhecido por              Pintura vitral

Movimento                    Cubismo expressionismo

  

Marc Chagall Zakharovich (1887 - 1985) foi um artista russo-francês. Um dos primeiros modernistas, ele foi associado com vários grandes estilos artísticos e obras criadas em praticamente todos os meios de expressão artística, incluindo pintura, ilustrações de livros, vitrais, cenários, cerâmica, tapeçarias e gravuras

O crítico de arte Robert Hughes refere Chagall como "a quinta-essência do século XX" (através de Chagall viu o seu trabalho como "não é o sonho de um povo, mas de toda a humanidade"). De acordo com o historiador de arte Michael J. Lewis, Chagall foi considerado "o último sobrevivente da primeira geração de modernistas europeus". Durante décadas, ele "também foi respeitado como o mais proeminente artista judeu do mundo". Usando o meio de vitrais, ele produziu janelas para as Catedrais de Reims e Metz, janelas para a ONU, e janelas para Jerusalém em Israel. Ele também fez pinturas em grande escala, incluindo parte do tecto da Ópera de Paris.

(...) Chagall descreveu seu amor pelas pessoas de circo:

Por que fico tão tocado pelas suas composições e expressões? Com eles eu posso mover-me em direção a novos horizontes... Chaplin procura fazer no cinema o que estou tentando fazer nas minhas pinturas. Ele é talvez o único artista hoje com quem eu poderia estar sem ter que dizer uma única palavra.

  

http://www.e-cultura.sapo.pt/artigo/8454

 

(…) E por Jackie Wullschlager como o único pintor (depois de Matisse e Picasso terem falecido) capaz de compreender a cor”, Marc chagall nasceu em 1887 e morreu em 1985 mas as suas obras permanecem em museu e são consideradas obras-primas.

 

www.musee-chagall.fr

Museu Nacional Marc Chagall‎

 

https://www.guggenheim.org/artwork/artist/marc-chagall

COLEÇÃO ON-LINE

 

 

 

https://fr.wikipedia.org/wiki/Pierre_Choumoff

Pierre Choumoff

 

Pierre Choumoff, nasceu em Hrodna, 1872 e faleceu em Lodz, 1936, foi um fotógrafo Franco-russo

Especializou-se em retratos, com 295 fotografias do notável Auguste Rodin, era então o principal fotógrafo.

 

Obra

Pierre Choumoff realizou numerosos retratos das celebridades suas contemporâneas, entre elas, Rodin, podemos citar Anatole France, Henri de Régnier, Claude Monet, Gabriel Fauré, (...) entre outros.

 

 

 

 

 

3 - Circo (1942)

http://www.arteeblog.com/2015/05/12-pinturas-de-circo.html

Pintura de Cândido Portinari 

 

 

 

 

4 - Cândido Portinar (1936)

https://pt.wikipedia.org/wiki/Candido_Portinari#/media/File:C%C3%A2ndido_Portinari,_Ant%C3%B4nio_Bento,_M%C3%A1rio_de_Andrade_e_Rodrigo_Melo_Franco_1936.jpg

Da esquerda para a direita: Cândido Portinari, Antônio Bento, Mário de Andrade e Rodrigo Melo Franco. Palace Hotel, Rio de Janeiro, 1936. Desconhecido - CPDOC-FGV Projeto Portinari/ARFH87.

 

 

 

http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa10686/candido-portinari

Candido Portinari (Brodósqui, São Paulo, 1903 - Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1962). Pintor, gravador, ilustrador e professor.

 

 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Candido_Portinari

Cândido Portinari

 

Cândido Torquato Portinari (Brodowski, 1903 - Rio de Janeiro, 1962) foi um artista plástico brasileiro. Portinari pintou quase cinco mil obras de pequenos esboços e pinturas de proporções padrão, como O Lavrador de Café, até gigantescos murais, como os painéis Guerra e Paz, presenteados à sede da ONU em Nova Iorque em 1956, e que, em dezembro de 2010, graças aos esforços de seu filho, retornaram para exibição no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Portinari é considerado um dos artistas mais prestigiados do Brasil e foi o pintor brasileiro a alcançar maior projeção internacional.

 

http://museucasadeportinari.org.br/

Museu Casa de Portinari

 

http://www.portinari.org.br/

Projeto Portinari (exposição virtual das obras e outros documentos)

 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Eduardo_Coutinho#Filmografia.23Curtas_e_m.C3.A9dias_document.C3.A1rios

Eduardo Coutinho

Eduardo de Oliveira Coutinho (São Paulo, 1933 -Rio de Janeiro, 2014) foi um cineasta e jornalista brasileiro. É considerado por muitos como um dos maiores documentaristas da história do cinema do Brasil

Tinha como marca realizar filmes que privilegiavam as histórias de pessoas comuns. Sua obra-prima é Cabra Marcado para Morrer, que marcou sua carreira como o principal documentarista do Brasil

 

Principais reportagens para o Globo Repórter:

1980: Portinari, o Menino de Brodósqui (média-metragem - 50 min.) - sobre Cândido Portinari

http://bases.cinemateca.gov.br/cgi-bin/wxis.exe/iah/?IsisScript=iah/iah.xis&base=FILMOGRAFIA&lang=P&nextAction=search&exprSearch=ID=036571&format=detailed.pft

 

 

 

 

 

5 - Teresa Ricou (2014)  

https://pt.wikipedia.org/wiki/Teresa_Ricou#/media/File:Teresa_Ricou_img_6701.jpg

Manuelvbotelho 

 

 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Teresa_Ricou

Teresa Ricou

 

Maria Teresa Madeira Ricou ou Teté, a mulher-palhaço (Praia da Granja, 1946) é uma artista portuguesa ligada às artes circenses.

 

Biografia

Foi em África que passou a infância e parte da juventude; saíu de casa dos pais aos 16 anos; viveu em Inglaterra e França a partir do final da década de 1960. Nesse período teve inúmeras ocupações e, entre 1971 e 1973, frequentou escolas de arte europeias (Escola de Circo da Hungria, Budapeste; Escola de Mímica Jean Jacques Lecocq, Faculdade de Vincennes). Fez cursos como o de Cinema Cubano e o de Vídeo (este último orientado por Jean Rouche, no Musée de l’Homme, Paris). 

Regressou a Portugal depois do 25 de Abril de 1974, tendo trabalhado com Palhaço Luciano (chefe dos Faz-Tudo do Coliseu dos Recreios), e Mariano Franco, o Mestre do Sapateado. Foi funcionária da Secretaria de Estado da Cultura, onde criou o Departamento de Circo (1978). 

Ainda na década de 1970 participou em festivais de música, teatro e circo; foi responsável por ações de dinamização cultural e de recuperação de jovens em situação de risco e por espectáculos de intervenção e animação em bairros carenciados, trabalho a que a continuou a dedicar-se na década seguinte. A criação da sua figura da mulher-palhaço Teté data do início da década de 1980.

Foi mentora e diretora do projeto Chapitô, iniciado em 1981 e destinado à promoção da educação e da formação profissional através das artes e dos ofícios do espectáculo, com forte intervenção a nível da integração social e comunitária. Teresa Ricou foi depois a grande impulsionadora da criação, pelo Chapitô, da Escola Profissional de Artes e Ofícios do Espectáculo (1991).

Em 1998 foi-lhe atribuído o Prix de L’Initiative da Fondation du Crédit Coopératif e, em 2005, o Silver Rose Solidarity Award.

 

 

 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Chapit%C3%B4

Chapitô

 

O Chapitô é uma organização não governamental situada na Costa do Castelo em Lisboa num espaço pluridisciplinar onde se desenvolvem actividades em três áreas distintas em permanente articulação: apoio social, formação e cultura

Como associação cultural sem fins lucrativos, ONG e Instituição Particular de Solidariedade Social, com estatuto de Superior Interesse Social e Manifesto Interesse Cultural, tem como matriz a intervenção e integração social através das artes.

Em 2008 apresentou uma candidatura ao Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu (MFEEE) com o projecto "Arte de Viver", com o objectivo de divulgar a cidadania. 

Em 2009 foi o vencedor do Prémio Gulbenkian Beneficência 2009, sendo reconhecido o mérito do esforço desenvolvido com vista à reinserção social e capacitação profissional, essencialmente orientada para os jovens.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D