Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Celso Sacavém

Os meus pensamentos

Os meus pensamentos

Emigrantes

 

        0 Monumento_Emigrante_-_Paderne.JPG

                                                          Monumento ao Emigrante, em Melgaço  (1)

 

 

 

 

 

                                              Ao sair do seu país

                                              rindo feliz de alegria

                                              deixa aqui sua raiz

                                              que o fará voltar um dia.

 

 

                                              Volta sempre ao pátrio lar

                                              (por mais sucesso que tenha)

                                              o que anda a trabalhar

                                              muito longe, em terra estranha.

 

 

                                              É bom voltar

                                              ao nosso torrão natal

                                              ver de novo Portugal

                                              estas vilas e cidades.

 

 

                                              É bom voltar

                                              para ver a nossa gente

                                              que é tão boa, tão diferente,

                                              e matar tantas saudades.

 

 

                                              Portuguesinho valente

                                              que anda lá fora a lutar

                                              não tira da sua mente

                                              a hora de regressar.

 

                                           

                                              E quando chega à fronteira

                                              da sua pátria natal

                                              uma lágrima matreira

                                              cai no chão de Portugal.

    

 

 

 

         Celso Sacavém        celsosacavem.blogs.sapo.pt       @celso.pereira.525

         www.facebook.com/celso.pereira.3  www.instagram.com/celsopereira525

                                          Pt.pinterest.com/papi_celso/

 

 

 

 

 

0 320px-Almeida_Júnior_-_Saudade_(Longing)_-_Goog         0 Almeida_Júnior,_foto.jpg

                    Saudade (1899)   (2)                            Retrato de Almeida Júnior (1899)   (3)

 

 

 

 

 

1 - Monumento ao Emigrante, em Melgaço

https://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Emigration_in_art?uselang=pt#/media/File:Monumento_Emigrante_-_Paderne.JPG

Monumento ao Emigrante, em Melgaço. Fotografia de Joseolgon - 2015.

 

 

 

 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pa%C3%ADs

País

 

País é uma região geográfica considerada o território físico de um Estado soberano, ou de uma menor ou antiga divisão política dentro de uma região geográfica. Geralmente, mas nem sempre, um país coincide com um território soberano e está associado a um Estado, nação ou governo. Comumente, o termo é usado para se referir tanto para nações quanto para Estados, com diferentes definições. O termo também é usado para se referir a outras entidades políticas, enquanto que em algumas ocasiões só se refere aos Estados. Não é incomum informações gerais ou publicações estatísticas adotarem a definição mais ampla do termo para fins de ilustração e comparação.

Algumas entidades geográficas ou linguísticas, que anteriormente eram Estados soberanos, são geralmente consideradas e referidas ainda como países, como é o caso da Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales - no Reino Unido (ver: Países do Reino Unido). Em França no caso do antigo País de Oc, do ainda actual País de Gex, ou do caso hispano-francês do País Basco.

Historicamente, os países da antiga União Soviética e Iugoslávia eram independentes. Ex-Estados, como a Baviera (hoje parte da Alemanha) e Piemonte (agora parte da Itália) não seriam normalmente referidos como "países" atualmente.

 

Etimologia

Patriarcado é uma palavra derivada do grego pater, e se refere a um território ou jurisdição governado por um patriarca; de onde a palavra pátria. Pátria relaciona-se ao conceito de país, do italiano paese, por sua vez originário do latim pagus, aldeia, donde também vem pagão. País, pátria, patriarcado e pagão tem a mesma raiz.

 

 

 

 

2 - Saudade (1899)

https://pt.wikipedia.org/wiki/Saudade#/media/File:Almeida_J%C3%BAnior_-_Saudade_(Longing)_-_Google_Art_Project.jpg

Obra de Almeida Júnior.

Saudade, por Almeida Júnior, óleo sobre tela, 1899. Exposta na Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Fonte: ogE09zoFEjV57A no Google Cultural Institute.

 

 

  

 

3 -  Retrato de Almeida Júnior (1899)

https://pt.wikipedia.org/wiki/Almeida_J%C3%BAnior#/media/File:Almeida_J%C3%BAnior,_foto.jpg

Autor desconhecido.

http://1.bp.blogspot.com/-HG0yNwGn23A/TuU8LSksYYI/AAAAAAAAEZY/olRH4eMKAlw/s1600/ALMEIDA+J%25C3%259ANIOR.jpg

 

 

 

https://pt.wikipedia.org/wiki/Almeida_J%C3%BAnior

Almeida Júnior

 

 

Movimento estético:  Academicismo brasileiro; realismo

 

José Ferraz de Almeida Júnior (Itu, 1850 - Piracicaba, 1899), foi um pintor e desenhista brasileiro da segunda metade do século XIX. É frequentemente aclamado pela biografia como precursor da abordagem de temática regionalista, introduzindo assuntos até então inéditos na produção académica brasileira: o amplo destaque conferido a personagens simples e anónimos e a fidedignidade com que retratou a cultura caipira, suprimindo a monumentalidade em voga no ensino artístico oficial em favor de um naturalismo.

Foi certamente o pintor que melhor assimilou o legado do Realismo de Gustave Courbet e de Jean-François Millet, articulando-os ao compromisso da ideologia dos salons parisienses e estabelecendo uma ponte entre o verismo intimista e a rigidez formal do academicismo, característica essa que o tornou bastante célebre ainda em vida. De forma semelhante, sua biografia é até hoje objeto de estudo, sendo de especial interesse as histórias e lendas relativas às circunstâncias que levaram ao seu assassinato: Almeida Júnior morreu apunhalado, vítima de um crime passional.

O Dia do Artista Plástico brasileiro é comemorado a 8 de maio, data de nascimento do pintor.

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Favoritos

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D